Logo-text

Brasil admite restringir investimentos chineses

Dinheiro Digital | 16 de Outubro de 2010 | Español

O Governo brasileiro admitiu que estuda impor restrições aos investimentos chineses para evitar que empresas daquele país ocupem setores estratégicos e deixem de importar certos produtos do Brasil.

“O Brasil é hoje um dos principais destinatários de investimentos diretos. Em algum momento, o Brasil deverá discutir quais e que tipo de investimentos pretende dar prioridade”, disse o secretário do Comércio Exterior brasileiro ao jornal Folha de São Paulo.

Para os analistas, segundo o diário, o novo presidente do país terá que lidar com a discussão do controlo de capitais para o setor produtivo, como o agrícola, e das telecomunicações.

O investimento chinês em terras, na produção de soja e no setor de mineração despertou a preocupação de empresários brasileiros do setor.

Da mesma maneira, expressaram a sua preocupação ao Governo brasileiro os representantes dos setores das telecomunicações e automotor.

O Banco Central do Brasil, de acordo com o jornal, é contrário aos limites que se imporiam ao investimento chinês, afirmando que, apesar do crescimento, somente representam apenas dois por cento de todo investimento estrangeiro no país.

Who's involved?

Who's involved?


Languages



Special content



Archives




Latest posts