Estrangeiros avançam nas terras do Brasil

20/04/2011, Jornal do Comércio


Léo L. Vieira

Será  bom para o Brasil deixar que os estrangeiros adquiram terras no País? Uma grande quantidade de grandes ricaços de outros países está avançando dentro das terras brasileiras; igualmente, na África e América Latina estão comprando extensas áreas pelas facilidades encontradas nas negociações. O governo, através do Senado, não poderia criar uma lei de impedimento para os estrangeiros que procuram comprar nossas terras?

O Brasil é o quinto país do planeta com vasta extensão de terras, possuindo 200 milhões de habitantes; não seria o caso de povoar este vasto território dos estados como Amazonas, Mato Grosso, Goiás, Maranhão, Sergipe e outras áreas somente com brasileiros selecionados e aptos no trato da terra? A propósito, a Embrapa poderia construir escolas de ensino agrícola para jovens aprendizes, fixando assim os futuros proprietários destas terras que estão sendo transferidas para os estrangeiros. Na verdade, não disponho de dados oficiais dos milhões de hectares que estão em mãos de terceiros. Mas falam que não é pouca coisa.

A política brasileira está voltada para a questão dos agrocombustíveis. Certamente, o Brasil tem projeto de tornar-se uma potência regional com maior desenvolvimento desse setor, haja vista o interesse dos Estados Unidos e outras nações na exploração do petróleo brasileiro, descoberto na camada do pré-sal nas profundezas do mar.

De outro modo, deve-se evitar esta ofensiva que ameaça a soberania do Brasil sobre o seu próprio território. As nossas riquezas pertencem aos brasileiros e não devem ser distribuídas ou vendidas por preço vil entre essa legião de estrangeiros que avança a passos largos em nosso território com vantagens surpreendentes.  

URL to Article: https://farmlandgrab.org/post/view/18496

Source: Jornal do Comércio 
http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=60184