Japan

Mozambique farmers seek halt to aid project

Farmers in Mozambique are calling on the governments of Japan, Brazil and Mozambique to halt a project aimed at supporting agricultural development there, saying it will result in land grabs.

Mosambik: „Terras baratas“

Mosambik lockt kommerzielle Farmer, um die vernachlässigte Landwirtschaft zu modernisieren. Mega-Projekt ProSavana: Dem Agrobusiness wird ein riesiges Gebiet im Norden zur Erschließung überlassen. Brasilien exportiert mit Finanzmitteln aus Japan sein Agrarmodell samt der Widersprüche nach Afrika. Doch formiert sich Widerstand.

Fuga de um exemplar do Plano Director para o programa ProSAVANA no Norte de Moçambique confirma o pior

Grupos da sociedade civil finalmente viram, após uma fuga, um exemplar da versão mais recente do Plano Director para o programa ProSAVANA, com data de Março de 2013. O documento deixa claras as intenções do projecto e confirma que os governos do Japão, do Brasil e de Moçambique estão secretamente a preparar o caminho para a usurpação de terras em grande escala no Norte de Moçambique.

Prosavana - Críticas e esclarecimentos

Desde seu lançamento, o ProSavana é acusado de tentar destruir a agricultura moçambicana por meio de uma “invasão de megaprodutores brasileiros”, que “se utilizariam de financiamento japonês”, em uma “repetição do processo que destruiu o Cerrado brasileiro”. A lista de acusações é infindável, e, obviamente, há equívocos que devem ser esclarecidos.

Prosavana agreement signed in Tokyo

It covers about 700,000 hectares in Mozambique, and is based on a project that Japan implemented in Brazil in the 1970s, which revolutionised agricultural production in an area now regarded as the most productive in Brazil.