Mozambique: Nasce em Matutuíne indústria de arroz

TWITTER
FACEBOOK

Maputo, Segunda-Feira, 29 de Novembro de 2010

UM total de 33 milhões de dólares norte-americanos estão a ser investidos num projecto agro-industrial, no distrito de Matutuíne, tendo como principais actividades a produção e processamento do arroz. Com efeito, está previsto para hoje, segunda-feira, naquele ponto da província do Maputo, o lançamento da primeira pedra para a construção da fábrica de descasque de arroz, um empreendimento que terá capacidade para processar 600 toneladas de arroz/dia.

De acordo com o calendário do projecto, a construção da fábrica de descasque deste cereal estará pronta em 2012, coincidindo, desta forma, com as primeiras colheitas da produção em moldes comerciais.

O projecto resulta de uma parceria entre uma empresa moçambicana, a Ubunto, SA e o Fundo Líbio de Investimento (LAP), devendo empregar na fase de pico pelo menos 450 pessoas, entre trabalhadores eventuais e efectivos.

Fonte da “Bela Vista Rice Project”, nome pelo qual o empreendimento foi baptizado, explicou que na componente de produção neste momento está se na fase de ensaio de sementes, um processo de selecção que tem em vista identificar a melhor variedade em função dos objectivos preconizados, nomeadamente altos níveis de rendimento por hectare.

A partir de 2012, espera-se que “Bela Vista Rice Project” venha a colocar no mercado pelo menos 27 mil toneladas de arroz, por ano, tendo em conta que o plano de fazer duas campanhas anuais, nomeadamente na estação chuvosa e na época seca, sendo que nesta última recorrer-se-á à água do rio.

Nuno Uinge, da LAP/Ubunto, assegurou que a produção atingirá o seu pico em 2014, altura em que a área será estendida para cinco mil hectares do que resultará uma colheita de qualquer coisa como 57 mil toneladas por ano. Espera-se que o projecto venha a contribuir para elevar a oferta de arroz pelo menos no mercado da zona sul de Moçambique.

O projecto, conforme foi explicado ao “Notícias”, conta com assessoria técnica de duas potências em matéria de cultivo de arroz, nomeadamente o Vietname para a componente de produção e Tailândia para a parte de equipamento de processamento do cereal.

Original source: Jornal Noticias
TWITTER
FACEBOOK
TWITTER
FACEBOOK

Post a comment

Name

Email address (optional - if you want a reply)

Comment